O que é NTN? Quais as vantagens e riscos de se investir?

Conheça as Notas do Tesouro Nacional e saiba se elas são a melhor opção para o seu perfil de investimento

O que não falta no mercado financeiro são siglas. Elas são tantas que são capazes de dar um verdadeiro nó na cabeça dos investidores.

Algumas das siglas de investimento mais famosas são sem dúvida as LTFs, LTNs e NTNs. Todas as três se referem a títulos do Tesouro Direto, mas elas apresentam algumas variações entre si.

Neste artigo, nós explicaremos mais sobre as NTN, como elas funcionam, e quais os riscos presentes nesse tipo de investimento.

O que são NTNs?

As Notas do Tesouro Nacional (NTNs) são um dos diversos títulos emitidos pelo tesouro nacional. De forma geral, esses títulos tem por finalidade garantir ao Tesouro os recursos necessários para a cobertura do déficit público no orçamento da União. 

A lei que regulamenta as NTNs, lei 8696 de 26 de agosto de 1993, determina que os recursos captados através desses títulos podem ser direcionados a programas e projetos nas áreas de ciências, tecnologia, saúde, defesa nacional, segurança pública e meio ambiente.

Ou seja, ao adquirir NTNs você está adquirindo títulos da Dívida Pública.

Tipos de NTNs

Tanto as Letras do Tesouro Nacional (LTN), quanto as NTN (Notas do Tesouro Nacional) são exemplos de títulos pré-fixados, ou seja, nos quais é possível saber de antemão qual será o retorno do investimento. Ambos seguem o mesmo padrão de investimentos, mas possuem vigências, pagamentos e taxas de rentabilidade distintas.

As NTNs, apresentam diversas séries, sendo que cada uma delas possui um índice de atualização próprio. Elas são as seguintes:

NTN-A: Títulos relacionados a dívida externa; São emitidos para a troca por títulos da reestruturação da dívida externa.

NTN-B A correção dos títulos está atrelada ao IPCA (Índice de Preços do Consumidor), por isso mesmo, ela também é conhecida como Tesouro IPCA +.No sistema do Tesouro estão disponíveis duas variantes desses títulos: NTN-B Principal e NTN-B, sendo que elas diferem pela periodicidade do pagamento.

 NTN-CTítulos que possuem o rendimento atrelado aos índice do IGP-M (Indíce Geral de Preços do Mercado), mais uma taxa de juros pré-fixada. Atualmente é chamado de Tesouro IGPM. O Tesouro não oferece mais a opção de compra desse tipo de título desde 2007.

NTN-D Título com rendimento atrelado à variação na cotação do dólar no mercado de câmbio de taxas livres. Essa variação é divulgada pelo Banco Central.

NTN-FTítulo com rentabilidade definida no próprio momento da compra (Taxa Fixa). Permite que o investidor saiba exatamente qual será o valor obtido ao final da transação.

NTN-H Título do Tesouro que possui o rendimento atrelado à taxa de referência do Imposto de Renda. É um título de venda mais restrita por parte do Tesouro.

Por que investir em NTNs?

O Tesouro Nacional é considerado um dos investimentos mais seguros possíveis. Isso por quem garante o pagamento dos títulos é o próprio Governo Federal, ou seja, o risco de inadimplência é quase zero.

Além disso, o fato de possuírem índices pré-fixados torna as NTNs uma excelente opção para perfis de investidores mais conservadores, pois estes sabem exatamente qual será o retorno obtido antes mesmo de investir.

Riscos do Tesouro Direto

O risco de se investir no Tesouro Direto é o chamado “risco de mercado”. Ele está ligado a perdas decorrentes da inflação, que podem diminuir o valor dos títulos no futuro, especialmente aqueles de longo prazo.

Sendo assim, diante de uma emergência em que você seja obrigado a vender um título antes da data do seu vencimento, você terá que se sujeitar ao valor que o mercado estiver oferecendo na ocasião, que pode ser muito mais baixo do que o valor investido no título.

Existe também o risco de crédito, que se refere ao não pagamento da dívida pelo credor. Uma vez que o credor do Título Direto é o próprio Governo Federal, esse risco é considerado extremamente baixo.

Como adquirir Notas do Tesouro?

O investimento no Tesouro pode ser feito tanto por meio de corretoras quanto por bancos. Algumas instituições ainda hoje cobram taxas de custódia sobre títulos do tesouro, mas essa prática vem caindo em desuso.

Hoje em dia é muito comum ver instituições oferecendo esse serviço de forma gratuita e sem grandes dificuldades.

Um ponto positivo é que não é necessário um grande aporte de dinheiro para começar a investir.  A partir de R$ 30,00 já é possível adquirir um título junto ao Tesouro.

Gostou do conteúdo? Se tem interesse em assuntos do mercado financeiro e quer estar atualizado sobre todas as novidades da Bolsa de Valores, assine nosso Newsletter abaixo!

Recomendados

Investimentos

Crescimento e desenvolvimento econômico: Guia completo para você saber tudo sobre o assunto

Você sabe o que é crescimento e desenvolvimento econômico? Neste guia você vai ...

3 anos atrás

Investimentos

Custo total de propriedade e sua importância no investimento

É uma forma de mensurar seus gastos durante todo o ciclo de vida do ...

3 anos atrás

Investimentos

Fundos Multimercado: por que investir e como escolher

Fundos multimercado são aplicações administradoras por gestoras para entregar ...

3 anos atrás