IPO: o que é uma oferta pública inicial e por que ela é tão importante?

O IPO marca a entrada de uma empresa no mercado de ações, um marco que nem todas conseguem.

IPO – sigla utilizada para oferta pública inicial em inglês – é o ponto de partida de uma empresa no mercado de ações. Ou seja, quando suas ações são ofertadas, pela primeira vez, na Bolsa de Valores.

O que isso significa para você que é investidor? Continue a leitura e entenda o que é uma IPO, como o processo é conduzido e as principais vantagens ou riscos de se investir em uma empresa que está chegando na Bolsa.

Confira a seguir!

IPO – o que é e como funciona?

Você já sabe o que quer dizer a sigla IPO, mas já entendeu o que é ou como ela funciona?

Normalmente a abertura de um IPO é recebida com bastante entusiasmo e curiosidade por parte de investidores. Isso acontece pois marca a primeira vez que uma companhia passa a vender ações no mercado financeiro.

Ou seja, ela não é mais propriedade de uma pessoa ou a um grupo determinado: desconhecidos passam a ter papéis e direitos sobre partes dessa empresa. Não é à toa que as empresas que fazem sua oferta pública de ações deixam de ser “Limitada (Ltda)” e se tornam “Sociedade Anônima (S.A)”.

A partir daí, algumas empresas abrem o espaço para seus maiores acionistas decidirem sobre os passos futuros da empresa. Esses indivíduos formam o que chamamos de “conselho de acionistas”.

Vale mencionar que esse conselho costuma dar as decisões finais sobre os rumos dessas corporações, estando em grau acima até mesmo do CEO, que se reporta aos membros desse grupo.

Já os acionistas menores não costumam fazer parte desse conselho, recebendo apenas os dividendos sobre os lucros ou comercializando seus papéis na Bolsa de Valores.

Para que serve uma oferta pública inicial?

Normalmente, o objetivo de uma empresa que abre IPO é um só: levantar recursos. Algumas companhias costumam faturar bilhões nesse processo da abertura de capital.

Isso possibilita aos seus fundadores e ao seu novo conselho de acionistas expandir o negócio consideravelmente.

Embora muito festejado e comentado, o processo de abertura do capital de uma empresa não é nada fácil. Veja abaixo o que é uma empresa precisa fazer para ser aprovada e realizar uma oferta pública de ações.

O que uma empresa precisa ter para abrir capital?

O processo de IPO não é nada fácil. Não basta sinalizar a venda de suas ações. Existe todo um procedimento financeiro e burocrático para o almejado dia do IPO chegar. Confira cada etapa do processo a seguir.

 

1. Montagem de uma equipe especializada

O IPO pode ser categorizado como um projeto especial da sua empresa. Portanto, deve ser encarada como um tal. Diversas empresas costumam montar uma equipe dedicada apenas a esse projeto.

Nela são incluídos advogados, contadores, economistas, analistas financeiros e quaisquer outros profissionais da área. O objetivo: guiar a empresa durante todos os processos requerido para a abertura de capital.

 

2. Catalogação de informações financeiras requeridas

Para ingressar na Bolsa de Valores, é necessário que os registros financeiros de uma empresa estejam impecáveis. Essas informações devem ser catalogadas para uso futuro.

 

3. Montagem e prospecto de divulgação do IPO

Esses históricos de movimentações financeiras são incluídos em um prospecto e divulgado para investidores em potencial.

Os prospectos serão analisados por esses investidores, que o usarão para julgar se a empresa tem potencial para valorizar na Bolsa de Valores e se vale a pena comprar suas ações.

 

4. Escritura dos contratos de transição da propriedade

Quando sua empresa deixa de ser uma Ltda para uma S.A, é necessário fazer todo o processo legal e contábil para essa transformação. Essa também é uma das responsabilidades da equipe do IPO.

 

5. Informações obtidas são sujeitas a auditoria

Não basta apenas ter seu histórico financeiro analisado pelos investidores.

Enquanto eles avaliam se vale a pena investir em uma empresa que está abrindo capital, uma equipe de auditores independentes também avaliarão esses documentos.

A meta é saber se eles estão de acordo com as leis e regulamentos do IPO. Esse é o último passo da abertura de capital.

 

6. A empresa é listada na Bolsa de Valores

Não acontece muito nesse momento. Após a aprovação do histórico financeiro e a mudança de status para S.A, a empresa que está abrindo IPO é listada na Bolsa. Em breve, ela começará a emitir e vender as suas primeiras ações.

 

7. Prospecto é depositado na CVM, a imprensa é comunicada e começa as vendas!

Após o depósito do prospecto na CVM, a empresa emite o comunicado à imprensa e aí então começa a venda das ações!

Antes de continuarmos, no entanto, vale lembrar que existem diversas taxas que devem ser pagas. Além disso, uma empresa pública paga cerca de um milhão de reais em taxas apenas para ter esse status.

Por outro lado, algumas IPO rendem recursos bilionários para as empresas que abriram o capital. Apenas depois de todo esse processo é que você como investidor poderá entrar em IPO. Veja abaixo algumas das principais vantagens que pode ter ao investir em uma empresa que está vendendo suas primeiras ações.

3 vantagens de abrir um IPO

Agora que já sabe como corre o processo de abertura da capital, entenda abaixo as principais vantagens de fazer uma oferta pública de ações e como elas justificam todo esse caminho

 

  • Acesso à capital para expansão: ao chegar a certo nível, o caixa da empresa ou até mesmo o uso de investidores-anjo se torna insuficiente. Para expandir, o aporte necessário só pode ser obtido ao lançar ações na Bolsa;

 

 

  • Acertar um valor mínimo viável para operação: quando uma empresa é vendida fora de um IPO, é difícil parametrizar qual o valor mínimo viável para operação. Ou seja, não há uma referência para saber por quanto sua empresa pode ser vendida de maneira a gerar lucro;

 

 

  • Usar as ações para remunerar e manter talentos: para atrair grandes profissionais ou promessa do mercado, é necessário oferecer benefícios. Ao abrir uma IPO, uma empresa pode usar suas próprias ações como uma maneira de remunerar e reter esses talentos.

 

3 desvantagens de abrir um IPO

Assim como quaisquer investimentos, abrir um IPO também traz desvantagens a estas empresas, mesmo com o novo e robusto patrimônio. Veja abaixo quais são:

 

  • Menor controle sobre os rumos da empresa: como mencionamos no artigo, um IPO nada mais é do que uma cessão de parte da empresa para acionistas. Caso se estabeleça um conselho com acionistas majoritários, as decisões deverão ser aprovadas em reuniões, tirando parte da autonomia dos fundadores;

 

 

  • Necessidade de maior cuidado em ações e declarações: uma empresa que abriu um IPO está sob escrutínio da imprensa, consumidores e dos novos acionistas. Ou seja, as declarações e ações feitas por seus executivos podem impactar o valor dos papeis;

 

 

  • Abertura de informações: com os holofotes voltados a empresa que abriu capital, diversas informações sobre a saúde financeira e a produção da companhia acabam sendo reveladas. Isso pode ser usado pela sua concorrência e acirrar a competição.

 

Vale a pena investir em IPO?

Sim, já que um dos fatores marcantes das empresas que abrem o capital é a falta de um histórico. Por isso, é quase impossível ter certeza se as ações irão valorizar ou desvalorizar.

A parte boa é que elas podem conquistar uma valorização meteórica, tornando sua carteira bem mais robusta. Por outro lado, as ações dessas empresas podem desvalorizar pouco após sua chegada no mercado, te deixando com um papel que vale pouco e amargando prejuízos.

Isso significa que é necessário fazer uma pesquisa extensa sobre a empresa que está abrindo seu capital no mercado de ações.

Quer saber como fazer isso e aumentar suas chances de lucrar na Bolsa? Então veja esse guia completo no qual mostramos como avaliar se vale a pena investir em IPO!

Recomendados

Investimentos

Ativo gerador de renda: o que é, tipos e como investir

Entenda mais sobre investimentos em ativos geradores de renda como imóveis ou ...

3 anos atrás

Investimentos

Bolha especulativa: entenda o que é e como acontece

Aprenda a identificar uma bolha especulativa, com exemplos históricos! Entenda mais ...

2 anos atrás

Investimentos

Capacidade produtiva: o que é e como analisar nos investimentos

A capacidade produtiva é um fator importante ao analisar uma ação da bolsa. Saiba ...

2 anos atrás