Como declarar o investimento em CDB no Imposto de Renda

Tire todas as suas dúvidas sobre como declarar o CDB no seu Imposto de Renda.

Com a disseminação dos investimentos, principalmente dos de renda fixa, e a entrada de cada vez mais brasileiros nesse mundo, algumas dúvidas são bastante frequentes. Uma delas está relacionada à declaração desses investimentos no Imposto de Renda. Neste artigo, vamos abordar como declarar especificamente o CDB no Imposto de Renda, um dos ativos de renda fixa mais populares.

O que é CDB

Primeiramente, vamos explicar o que é o CDB. O Certificado de Depósito Bancário, é um título de renda fixa bastante conhecido no Brasil. É uma aplicação oferecida por bancos e corretoras para captar fundos e rende juros prefixados ou pós-fixados. Existem inúmeros CDBs, e cada um oferece uma taxa diferente, que depende da instituição financeira, do prazo de vencimento, do valor aplicado e do período de carência.

Entenda aqui as diferenças entre CDB e CDI

Em comum, todos os CDBs possuem o fato de não possuírem taxa de administração, de seguirem de perto a Taxa Selic e de apresentarem Imposto de Renda regressivo, que é sobre o que abordaremos abaixo.

Imposto de Renda sobre o CDB

O Imposto de Renda do CDB é cobrado apenas sobre o rendimento do investimento. Por exemplo, se você aplicou R$ 20.000 e resgatou R$ 22.000, o IR incidirá apenas sobre os R$ 2.000 que você obteve de lucro. Além disso, como todo Imposto de Renda sobre renda fixa, o valor irá variar de acordo com o tempo que a aplicação estiver investida: quanto mais tempo, menor o IR, conforme tabela a seguir:

Prazo de resgate

Alíquota do IR sobre o lucro

Até 180 dias

22,5%

De 181 a 360 dias

20%

De 361 dias a 720 dias         

17,5%

Mais de 721 dias       

15%

Como declarar CBD no Imposto de Renda

Segue o passo a passo para declarar o CDB no Imposto de Renda:

  1. Dentro do sistema de declaração, abra o item “Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/Definitiva”.
  2. Clique no item número 6: “Rendimentos de aplicações financeiras” e insira uma nova aplicação.
  3. No campo “Especificação”, selecione o tipo de investimento, no caso CDB, o nome e CNPJ da instituição financeira.
  4. No campo “Valor”, declare apenas o rendimento líquido do CDB.
  5. Se você tiver mais de um CDB, basta repetir o processo para adicionar uma nova aplicação.
  6. Se você não tiver resgatado a aplicação do CDB, será preciso indicar a existência do valor aplicado, abrindo a seção “Bens e Direitos”, e selecionando o código 45 (aplicações de renda fixa), localização 105 (Brasil), CDB e preencher o nome e CNPJ da instituição financeira, além do saldo em 31 de dezembro do ano anterior.

Interessado em investir em CDB?

Para investir em um CDB, é possível entrar em contato diretamente com seu banco e avaliar as opções sugeridas, além de juros e taxas. Outra forma é abrir uma conta em uma corretora de confiança e também avaliar as sugestões. Vale lembrar que as corretoras costumam oferecer CDBs com maiores rentabilidades. Por isso, avalie bem cada oferta.

Gostou do artigo? Então assine nossa newsletter e receba, diariamente, atualizações sobre o mundo dos investimentos.

Recomendados

Investimentos

CDB e CDI: conheça as diferenças antes de investir

Entenda melhor sobre esses dois tipos de certificado de depósito e como se ...

3 anos atrás

Investimentos

Renda Fixa: tire todas as suas dúvidas e entenda como funciona

Saiba tudo sobre Renda Fixa, vantagens, desvantagens e entenda se vale a pena ou ...

3 anos atrás

Investimentos

O uso do Título de Renda Fixa DPGE para financeiras de pequeno e médio porte

Para o investidor que não quer correr riscos nas aplicações, títulos de renda ...

2 anos atrás