Fundos de inflação: O que são e como funcionam?

Os fundos de inflação são caracterizados como um fundo de renda fixa. Possui alta volabilidade, portanto é um investimento mais arriscado.

Os fundos de inflação investem em ativos que refletem o comportamento de títulos públicos, que têm a rentabilidade atrelada à inflação. São conhecidos no mercado acionário também como Fundos IMA-B ou Fundos de Renda Fixa de Índice. 

A performance desses fundos varia de acordo com a inflação. Por conta disso, esse tipo de fundo de investimento costuma ser bastante procurado em períodos que a taxa Selic está mais baixa, por proporcionar uma rentabilidade um pouco mais alta em comparação aos fundos mais conservadores. Isso porque, a medida que a taxa de juros cai o preço dos títulos sobe.

Fundos de inflação são indicados para investidores que estão dispostos a correr riscos, já que os fundos podem gerar rendimentos muito maiores que os da renda fixa tradicional aos cotistas, dependendo da volatilidade na taxa de juros.

O que são fundos de inflação

Os fundos de inflação são caracterizados como um fundo de renda fixa. Esse tipo de aplicação é recomendada aos investidores que estão dispostos a correr riscos devido a alta volatilidade. No entanto, nada impede que investidores conservadores invistam nessa modalidade com objetivo de diversificar seus investimentos. 

A gestão do fundo de renda fixa é realizada por um gestor profissional, seja profissional ou empresa especializada no mercado financeiro. Assim, a composição de portfólio do fundo, bem como a escolha da alocação dos recursos é feita pelo gestor do fundo.

De acordo com a Anbima, hoje são 156 fundos de investimentos indexados ao IMA-B, que somam R$ 66 bilhões de reais. Até agosto de 2019, fundos de inflação totalizaram um rendimento de 16,2% nas aplicações de renda fixa. Mas, em períodos de queda da taxa de juros, esses fundos são capazes de apresentar excelentes resultados, como ocorrido em 2012 e 2016 com rendimentos de 26,68% e 24,81%, respectivamente.

Portanto, para obter bons resultados ao investir em fundos de inflação, é preciso acompanhar a taxa de juros e fazer a aplicação no momento certo.

Como funcionam os fundos de inflação

Como todo fundo de investimento, os fundos IMA-B têm cobrança de taxa de administração entre 0,5% e 2%. Além disso, alguns fundos de inflação podem fazer a cobrança de uma taxa de performance sobre  rentabilidade que exceder o IMA-B. Fatores que podem influenciar no rendimento dos fundos de inflação.

A rentabilidade do fundo de inflação pode ser considerada híbrida. Parte dela é pré-fixada e parte é pós-fixada (IPCA), já que depende dos títulos do Tesouro que são do tipo NTN. 

Tipos de fundos de inflação disponíveis no mercado

Conheça os principais fundos de inflação disponíveis no mercado

  • IMAB11 ETF de renda fixa oficial do Tesouro Nacional: Fundo de inflação gerenciado pelo Itaú Asset Management. Cobra uma taxa de administração anual de 0,25%.
  • BB Renda Fixa LP Inflação Ima-B Private Fundo de Investimento: Fundo de inflação gerenciado pelo BB DTVM que realiza a cobrança de uma taxa de administração anual de 0,80%. 
  • Santander FIC FI Inflação Renda Fixa: Fundo de inflação gerenciado pelo Santander Brasil Gestão de Recursos que realiza a cobrança de uma taxa de administração anual 1,50%.
  • Icatu Vanguarda Inflação Longa Fundo de Investimento Renda Fixa: Fundo de inflação gerenciado pelo Icatu Vanguarda Gestão de Recursos que realiza a cobrança de uma taxa de administração anual entre 0,25% e 0,30%. 
  • Bradesco Renda Fixa Longo Prazo Inflação: Fundo de inflação gerenciado pelo Bradesco Asset Management que realiza a cobrança de uma taxa de administração anual de 1,50%.
  • XP Inflação Referenciado IPCA: Fundo de inflação gerenciado pelo XP Asset Management que realiza a cobrança de uma taxa de administração anual entre 0,50% e 0,80%.

Agora que você aprendeu um pouco mais sobre os fundos de inflação, acesse o Guia do Investimento da Capital Research para escolher as melhores opções de investimentos para seu perfil de risco.

Recomendados

Investimentos

Inflação: o que é e como afeta a sua vida e seus investimentos?

Entenda, de uma vez por todas, tudo sobre inflação. Como funciona, os cálculos e ...

3 anos atrás

Investimentos

IPCA: como o principal índice de inflação da economia afeta seus investimentos

IPCA, ou índice de preços ao comsumidor amplo é o principal indicador da ...

3 anos atrás

Investimentos

Deflação x Inflação: entenda a diferença

Inflação e deflação são termos frequentes nos noticiários do mercado ...

2 anos atrás