FLMA11: saiba tudo para investir certo neste Fundo Imobiliário

Edifício multifuncional em bairro nobre de SP gera rendimento para cotistas do FII.

FLMA11

A Bolsa de Valores apresenta a oportunidade de se investir em imóveis e empreendimentos que são muito custosos para uma pessoa adquirir e gerenciar sozinha. São os Fundos Imobiliários, oferecidos e geridos por instituições especializadas e criados a partir da combinação de recursos de diversos investidores. Ao adquirir cotas de um FII, como são conhecidos, esses investidores tornam-se cotistas e passam a ter direito sobre os lucros que são obtidos pelo fundo.

🡪 Confira todos os FIIs listados na B3!

Os principais Fundos Imobiliários listados na B3, a bolsa brasileira, são divididos de acordo com o segmento de atuação. Enquanto os Fundos de Tijolo investem em imóveis físicos para lucrar com aluguel e/ou venda, os Fundos de Papel investem em papéis ligados ao setor imobiliário. Há ainda os Fundos Híbridos, que reúnem imóveis físicos, papéis e até cotas de outros FIIs. Todos, porém, são geridos com o intuito de obter a maior renda possível para seus cotistas.

Com quase 20 anos de existência, um dos fundos do tipo Tijolo negociados há mais tempo na bolsa é o Square Faria Lima. Ele explora um empreendimento multifuncional de alto padrão que inclui escritórios e hotel 5 estrelas e é localizado na Vila Olímpia, um bairro nobre de São Paulo, capital. Seu código de negociação na B3 é o FLMA11.

O que é FLMA11 – Square Faria Lima?

A sigla FLMA11 é o código de negociação (ticker) do Fundo Imobiliário Square Faria Lima. Quando um investidor deseja tornar-se cotista do FLMA11, é esse código que deve ser buscado na plataforma digital que dá acesso aos ambientes de negociação da B3. Classificado como do segmento Tijolo, sua estratégia de atuação baseia-se no aluguel e arrendamento das unidades imobiliárias do edifício Continental Square Faria Lima – são 18 conjuntos de escritórios e 135 apartamentos do Hotel Caesar Park Faria Lima (75% do hotel), que também funciona no local.

O empreendimento ainda conta com restaurantes, bancos, auditório para eventos e heliporto. Sua gestora, a BR-Capital DTVM, explora todas essas opções para gerar um rendimento mensal a seus cotistas na forma de dividendos (no mínimo, 95% dos resultados). Com um patrimônio líquido de R$ 200 milhões e cotas negociadas (em março/2020) a R$ 3,16, é acessível para qualquer investidor e uma boa forma de diversificar a carteira – com foco no lucro a longo prazo.

Como funciona o Square Faria Lima

O FLMA11 é um FII constituído sob a forma de condomínio fechado com 69.033.500 cotas disponíveis e mais de 56 mil cotistas atualmente. Sua Oferta Pública Inicial (IPO) veio em novembro de 2000 e, desde então, a variação positiva em seu histórico de cotação foi de 220%. Um dos grandes atrativos do fundo é a excelente localização do edifício Continental Square Faria Lima no bairro Vila Olímpia, considerado um dos centros financeiros da capital paulista.

O aluguel e arrendamento de imóveis do prédio, especialmente na forma de escritórios e apartamentos hoteleiros, são a principal fonte de renda do FLMA11 – assim como em outros fundos, seus gestores têm autonomia para tomar todas as decisões administrativas necessárias.

Conheça as principais características do FLMA11 (em 03/2020):

🡪 Administrador/Gestor: BR-Capital DTVM

🡪 Tipo do Fundo: Tijolo / Escritórios / Lajes Comerciais

🡪 Início (IPO): 2000

🡪 Número de Cotas: 69.033.500

🡪 Número de Cotistas: 56.547

🡪 Patrimônio Líquido: R$ 200 milhões

🡪 Patrimônio Físico: Empreendimento multifuncional de alto padrão em São Paulo

🡪 Taxa de Administração: 2% (mínimo de R$ 5 mil mensais)

🡪 Cotação atual (valor de uma cota): R$ 3,16

🡪 Último rendimento: R$ 0,01

Como investir no FLMA11

Para se tornar um cotista do FLMA11, o investidor precisa abrir conta em uma instituição financeira autorizada a operar na Bolsa de Valores. Feito isso, ele receberá da instituição escolhida uma plataforma digital para acessar os ambientes de negociação da B3 – o Home Broker. Dentro do Home Broker, é preciso buscar o código FLMA11, selecionar o número de cotas desejado, enviar a ordem de compra e transferir o dinheiro.

🡪 Conheça os perfis de investidor e descubra o seu!

Antes de escolher o melhor Fundo Imobiliário para sua carteira de investimentos, consulte especialistas com experiência de atuação no mercado de capitais. Essa é a melhor forma de obter uma análise completa do momento do mercado com uma prospecção clara das expectativas futuras. Comparar as taxas, o histórico de rendimento, o portfólio e a liquidez dos FIIs são dicas essenciais na hora de investir.

Vale a pena investir no FLMA11?

O FLMA11 é um Fundo Imobiliário dos mais antigos na bolsa brasileira, porém de valorização consistente ao longo dos anos. Assim como em outros FIIs do tipo Tijolo, o maior risco para seus investidores é uma baixa vacância nos imóveis ou inadimplência no pagamento dos aluguéis, o que pode variar para baixo o valor dos dividendos. Uma gestão ativa e preocupada em gerar o melhor rendimento para os cotistas pode solucionar essas questões.

Os 18 conjuntos de escritórios espalhados por 4 andares e meio e os 75% da operação hoteleira (hoje arrendados para o Grupo Accor, dono dos outros 25%) são os principais Ativos do Fundo, que tem demonstrado ter a confiança do mercado. Vale lembrar, porém, que este e outros FIIs não são investimentos garantidos pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC) e o investidor não é ressarcido em caso de perda no valor das cotas.

Encontre as melhores recomendações de investimentos no site da Capital Research!

Recomendados

Investimentos

Bolsa de Valores: o que é, qual sua importância e 5 razões para investir

A Bolsa de Valores pode ser uma maneira de aumentar a rentabilidade dos seus ...

3 anos atrás

Investimentos

Novo Mercado: como funciona esse segmento na Bolsa de Valores?

O que é preciso para integrar a lista do Novo Mercado da B3 e quais as ...

2 anos atrás

Investimentos

Como viver da Bolsa de Valores: 5 dicas para atingir esse objetivo

Viver de investimentos no mercado de capitais pode ser uma meta atingível. Saiba ...

2 anos atrás