DMPL: entenda o patrimônio líquido de um negócio antes de investir

O fluxo de patrimônio líquido da organização, através da DMPL.

DMPL

Quando surge uma proposta de investimento em um negócio é preciso avaliar todos os pontos legais e financeiros antes de tomar uma decisão. Um dos principais pontos é conhecer o patrimônio líquido que esta organização possui. Para isto, há um documento chamado DMPL (Demonstração das mutações do patrimônio líquido).

O que é DMPL?

O nome DMPL pode assustar leigos, mas é de grande importância para todos os investidores, em especial àqueles voltados aos negócios de capital aberto, ações e etc.

Por definição, a DMPL significa: Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido. Na prática, é um documento contábil em forma de tabela que esclarece todas as movimentações realizadas nas contas de uma empresa em determinado momento, revelando assim, seu patrimônio líquido.

Apesar do levantamento da DMPL não ser lei, se faz necessário o conhecimento de um histórico recente de uma organização, como uma de Sociedade Aberta.

As informações ali contidas podem decidir um investimento ou novo posicionamento orçamentário, que sejam expostas para possíveis novos acionistas.

É comum, a DMPL ser objeto principal de análise quando se pretende, na reestruturação de uma empresa, mudar os hábitos administrativos exercidos até o momento,Dado seu caráter financeiro, o demonstrativo é muito utilizado em processos seletivos empresariais, mas também em concursos públicos, servindo de matéria de avaliação sempre que exigido competências do ambiente contábil.

Quais informações a DMPL mostra?

Com a DMPL em mãos é possível ter um recorte administrativo total, informando com precisão lucros, subtrações, origens e destinos de cada recurso da empresa.

Para quem não está familiarizado com este documento, é fácil de ser assimilado com características informativas de um extrato bancário pessoal. Porém, diferente dele, gerado pelo banco, a DMPL é levantada pela própria empresa em questão ou uma terceira, realizado por competentes em contabilidade e finanças.

Outra diferença essencial é a disposição das informações, por tratar de vários casos de entrada e saída de valores financeiros, destinos e datas, pois a DMPL é feita na forma de tabela, sendo mais objetiva ao que se espera sem deixar o caráter detalhista.

Não há uma formatação padrão com relação a termos e distribuição na tabela, mas há a necessidade de itens essenciais à finalidade do documento, como:

  • Saldo inicial ou referente à conclusão de uma data anterior ao recorte;
  • Ajustes anteriores;
  • Aumento de Capital;
  • Resultado/Lucro líquido no exercício;
  • Destinos do Lucro;
  • Reservas de Capital;
  • Dividendos;
  • Saldo final/atual;

Estes, normalmente são encontrados na primeira coluna da tabela, enquanto os títulos da linha horizontal são:

  • Capital Social;
  • Reservas de lucro legal;
  • Lucros ou prejuízos acumulados;
  • Total/patrimônio líquido.

Alguns casos, é claro, buscam maior detalhamento dos recursos, optando por subdividir cada um dos títulos ou acrescentando os que dizem respeito. Além disso, é a qualidade dos valores o fator que melhor diferencia um DMPL de outra. Portanto, é preciso ter conhecimento de tudo o que altera ou não altera na totalidade do patrimônio.

O que pode alterar o total do patrimônio?

O primeiro grupo de informações encontradas no DMPL são fatos administrativos com ligação direta na alteração do patrimônio, como valores responsáveis por seu crescimento ou diminuição dentro do período estudado.

Tais ocorrências podem ser chamadas de Fatos Modificativos. Quando representam acréscimo na conta, são as desejadas “Receitas”, enquanto toda diminuição tratamos por “Despesas”.

Os valores em si, determinantes para o patrimônio líquido são compostos, a exemplo, por:

  • adições por lucro líquido durante o exercício;
  • diminuições por prejuízo líquido durante o exercício;
  • diminuições por dividendos;
  • adições por reavaliação de ativos (caso o resultado configure credor);
  • adições por doações e subvenções para investimentos recebidos;
  • adições por subscrição e integralização de capital;
  • adições de valor excedente ao valor nominal de ações integralizadas ou o preço de emissão das ações sem valor nominal;
  • adições por valor da alienação de partes beneficiárias e bônus de subscrição;
  • adições por prêmio recebido na emissão de debêntures;
  • diminuições por ações próprias adquiridas ou acréscimo por sua venda;
  • adições por ajuste de exercícios passados;
  • diminuições por ajuste de exercícios passados;

O que não pode alterar o total do patrimônio?

Já o segundo grupo de informações colaboram na composição do DLPA (Demonstrativo de Lucros ou Prejuízos Acumulados) em sua qualidade, diferente do primeiro, sem modificar o patrimônio líquido. Estes são conhecidos como Fatos Permutativos.

É comum dos Permutativos implicarem no uso de algum recurso de lucro ou reserva para abatimento de prejuízos ou aumento de capital. Ainda assim, não representam fatores de alteração para o cálculo final.

Por fim, a DMPL, por ser um demonstrativo facultativo, é quase que por via de regra, destinada ou solicitada pelo comitê gestor da empresa, seu CEO ou acionistas. Através desse mapeamento é possível identificar os resultados obtidos, evidenciando os números específicos que dizem respeito a origens e destinos tal como êxitos e perdas.

Com a Capital Research, você tem esse suporte de um jeito simples. Fique sempre bem informado sobre investimentos aqui no blog da Capital Research. Aproveite para acessar nosso site e descobrir mais sobre como encontrar as melhores oportunidades de investimento de forma gratuita.

Recomendados

Investimentos

Bearish: Sobre ursos e touros no mercado financeiro

Saiba tudo em nosso artigo sobre o bearish no mercado de ações, qual é o seu ...

2 anos atrás

Investimentos

Como escolher um fundo de investimento: Guia Completo 2020

Assim como qualquer modalidade, saber como escolher um fundo de investimento é a ...

2 anos atrás

Investimentos

Confira aqui uma fórmula de juros para ajudar você a conhecer melhor seu empréstimo

Entenda como calcular juros simples e juros compostos e aprenda uma fórmula que ...

3 anos atrás