Correção de preços na bolsa: o que significa?

Entenda por que a correção é diferente de uma queda consistente, e como isso impacta o investidor.

No final de 2019, houve um processo de correção dos preços da bolsa. Isso aconteceu depois que a Ibovespa atingiu os 100 mil pontos, que foram corrigidos pouco tempo depois para 93 mil pontos.

Apesar de assustar os investidores iniciantes e menos experientes, esse é um movimento perfeitamente normal da bolsa de valores.

Ele geralmente ocorre depois de uma forte alta, e serve justamente para ajustar os preços das ações.

Já os investidores mais experientes, dependendo da carteira e do objetivo do investimento, aproveitam esses momentos para adquirir mais ativos e conseguir obter mais lucros.

Você ainda tem dúvida se a correção dos preços da bolsa é apenas um momento de correção ou representa uma queda mais consistente? Então confira este artigo para entender melhor o que é e como lidar com essas oscilações.

O que é a correção dos preços na bolsa?

As ações negociadas na bolsa de valores fazem parte da chamada renda variável, ou seja, elas vão variar mesmo, essa é a regra. Até em um único dia, os preços vão mudar, entretanto, há um preço médio estipulado para cada uma das ações, que o mercado considera como sendo “aceitável”.

Quando algum evento ou notícia sobre determinada empresa é divulgada, isso pode fazer com que as ações se valorizem rapidamente e o seu preço fique acima dessa média por um período um pouco mais longo.

Por exemplo, vamos supor que uma empresa brasileira de aviação tenha o preço aceitável das ações entre R$ 32,00 e R$ 36,00.

Então, a empresa anuncia que passará a oferecer novas rotas para outros países. O mercado pode ver isso como um bom sinal e passa a comprar mais ações da empresa, que chegam a custar R$ 48,00.

Operar em alta é sinal de ganho, mas se esse valor persistir por muito tempo, ocorre a correção do valor da ação, que fará com que o seu valor caia para próximo do aceitável mencionado acima.

E isso pode acontecer tanto com uma única empresa quanto com a bolsa de valores como um todo. Um bom exemplo que ocorreu recentemente foi a Reforma da Previdência.

Diante da possibilidade de aprovação da reforma, o mercado financeiro se aqueceu. Os investidores estavam otimistas, adquirindo mais papéis. Isso fez com que o mercado operasse em alta por algum tempo.

Entretanto, no fim de dezembro, houve uma correção dos valores da bolsa.

Os eventos que levam a bolsa a sofrer correções, geralmente são devido a determinados fatores como:

  • Mudanças econômicas anunciadas pelo governo;
  • Resultados de prévias e das eleições em si;
  • Crescimento de PIB de diversos países influentes na economia mundial.

O que é mais importante entender é que esse movimento é absolutamente normal e necessário para manter a saúde da bolsa de valores.

Como saber se é uma correção momentânea ou uma queda consistente?

Antes de se desesperar diante de uma queda nos valores das ações ou mesmo nos principais índices de investimento, é importante entender porque as quedas ocorrem.

Um movimento normal da bolsa de valores é que ela passe entre cinco a sete semanas em alta, seguidas por outras cinco a sete semanas em correção, quando algumas ações e até mesmo o Ibovespa estejam operando em baixa.

Claro que isso pode variar, por exemplo, com o aparecimento de um vírus, como ocorreu recentemente, ou uma guerra.

Não tem como prever exatamente o que irá acontecer com o mercado financeiro nessas situações e nem quanto tempo a queda irá durar.

Atualmente, todas as bolsas do mundo têm operado em queda por causa do coronavírus, e ninguém sabe exatamente quando elas vão começar a se recuperar. O importante, neste momento, é ficar de olho nas análises técnicas e fundamentalistas de especialistas para tomar qualquer decisão.

Devo sair da bolsa no caso de uma correção de preços?

O mais importante diante da queda dos preços das ações que compõem a sua carteira é não ficar desesperado. Lembre-se de qual é a sua estratégia de investimento, se o objetivo é a curto ou longo prazo, e se mantenha com as suas decisões.

Empresas com bons resultados, bons fundamentos, estáveis, se manterão assim ao longo do tempo.

Entretanto, se o seu objetivo for justamente o lucro a curto prazo, então é importante definir um stop, ou seja, o máximo de dinheiro que você poderá perder e quando é o momento de sair. Mais importante do que isso, é respeitar esses limites.

Como lidar com as variações da bolsa?

A primeira informação que você precisa conhecer antes de começar a investir é o seu perfil de investidor. Nem todo mundo tem perfil para investir na bolsa de valores.

Além disso, é importante que você tenha uma estratégia de investimento e que mantenha anotações do motivo que te fez decidir comprar ações desta ou daquela empresa.

As correções e quedas da bolsa irão acontecer, isso é inevitável. Entretanto, empresas sólidas, que tenham bons resultados ao longo do tempo, muito provavelmente irão se recuperar e continuarão dando bons resultados e trazendo rentabilidade para os seus investidores.

Portanto, em momentos de queda, o mais importante é não se desesperar, porque você só irá perder dinheiro se você realmente vender a ação que caiu, caso contrário essa perda não será concretizada.

E, sem dúvida alguma, a melhor forma de proteger o seu patrimônio dessas variações é a diversificação. É recomendado que o seu capital esteja aplicado tanto em ativos de renda fixa como de renda variável.

No caso da renda variável, há ainda a recomendação de que as ações compradas sejam de empresas de diferentes setores. Isso porque, caso um setor tenha problemas, somente parte dos seus ativos irão se desvalorizar e não a sua carteira inteira.

As quedas ocorrem, elas são cíclicas e fazem parte do mercado de ações. Saber lidar com elas é o que vai fazer a diferença para o futuro do seu dinheiro. Por isso, conhecer o mercado e como ele se comporta é fundamental antes de começar a investir.

Continue acompanhando mais dicas para investir melhor no blog da Capital Research. Além disso, adquirindo qualquer um dos planos, você ainda tem conteúdos exclusivos, assessoria para investimentos e cursos gratuitos.

Recomendados

Investimentos

Bolsa de Valores: o que é, qual sua importância e 5 razões para investir

A Bolsa de Valores pode ser uma maneira de aumentar a rentabilidade dos seus ...

3 anos atrás

Investimentos

Índices da bolsa: o que são, quais são e como funcionam?

Saiba o que são índices da bolsa, como funcionam e quais são os principais ...

2 anos atrás

Investimentos

Quais são as melhores empresas da bolsa para investir em 2020? Confira aqui!

Descubra quais são as melhores empresas da bolsa no ano de 2019 e as empresas mais ...

2 anos atrás