Como investir no Tesouro Selic: passo a passo

Pensando em aplicar dinheiro em títulos públicos? Saiba como investir no Tesouro Selic e atingir seus objetivos financeiros.

Aprender como investir no Tesouro Selic vale para quem busca uma alternativa segura e rentável de aplicação financeira. Pode ser a oportunidade ideal, inclusive, para abandonar de vez o investimento na caderneta de poupança, que não oferece boa remuneração.

Os títulos públicos são conhecidos pela segurança, mas não apenas isso. Com as estratégias certas, também é possível ter um bom retorno sobre o valor investido e alta liquidez, o que indica a agilidade com que se coloca as mãos no dinheiro do saldo.

Neste artigo, você vai conferir como investir no Tesouro Direto Selic e lucrar com o investimento em renda fixa. Siga acompanhando!

Como investir no Tesouro Selic: passo a passo

Investir em títulos públicos é bem simples. Antes mesmo de iniciar o passo a passo, você pode acessar o site do Tesouro Direto e conferir os produtos disponíveis.

No portal, ainda é possível descobrir quais são os melhores ativos para o seu perfil investidor, capital inicial e aporte mensal. Além disso, você tem a possibilidade de fazer simulações do investimento e comparar com outros formatos de renda fixa, como CDB, letras de crédito e caderneta de poupança.

Veja, agora, como investir no Tesouro Selic:

 

1 – Abra uma conta em uma corretora

Você pode comprar e vender títulos públicos por intermédio de uma corretora de investimentos. A instituição faz a ligação entre o investidor e o Tesouro Nacional. Assim, será necessário criar uma conta de investimentos em uma das corretoras autorizadas a operar pelo Tesouro Direto.

Algumas oferecem corretagem zero para investir nos papéis públicos. Mas fique atento e confira as condições da conta. Em seguida, deposite dinheiro na sua conta da corretora.

 

2 – Escolha o título público

Se você já acessou o site do Tesouro Direto e simulou as negociações, sabe qual o investimento quer fazer. Nesta etapa, é a hora de realizar a simulação dentro da plataforma da corretora. Isso é importante, já que as instituições financeiras podem cobrar outras taxas que o portal do Tesouro Nacional não consegue simular.

Então, verifique todas as informações sobre rentabilidade do Tesouro Selic e seus custos.

 

3 – Efetue a compra do papel

Por fim, basta enviar o pedido de compra do título. A corretora solicitará dados como o valor do investimento e assinatura/senha para finalizar a operação.

Antes de investir, saiba o que é Tesouro Selic

Aprendeu como investir no Tesouro Selic, mas conhece tudo sobre o investimento? Para falar sobre ele, precisamos apresentar os produtos da família Tesouro Direto.

Antes de qualquer coisa, vale saber que até mesmo os cofres públicos podem ficar com as contas no vermelho. Por isso, o governo capta recursos no mercado financeiro com a emissão de papéis.

O Tesouro Nacional emite títulos públicos e os coloca à venda. Os compradores ficam com o ativo por determinado tempo e são remunerados com o pagamento de juros, pela operação. Funciona, basicamente, como um empréstimo que os investidores fazem aos cofres do governo.

Os diferentes títulos públicos formam o Tesouro Direto. Ele é composto por papéis que têm vencimentos com prazos e taxas de remuneração diversificados. Os principais títulos do Tesouro Direto são o Tesouro Prefixado, Tesouro IPCA e o Tesouro Selic.

O Tesouro Selic – como o nome sugere – é indexado à taxa Selic. Ou seja, a sua remuneração aos investidores varia de acordo com taxa básica de juros da economia. O Tesouro Selic 2023, por exemplo, rende da seguinte forma (Selic + 0,04%).

Esse é um investimento em renda fixa com taxa pós-fixada. Isso significa que o investidor conhece o fator que remunera o capital (neste caso, a taxa Selic acrescida de outra alíquota). No entanto, o valor efetivo do fator pode mudar ao longo da aplicação. A Selic, por exemplo, é revista a cada 45 dias e o seu valor pode ser alterado.

Vale a pena investir no Tesouro Selic?

Para saber se o investimento em Tesouro Selic vale a pena, sua primeira pergunta deve ser: quais são os objetivos com a aplicação? Em seguida, se questione sobre o quanto você está disposto a assumir riscos para ter retornos financeiros interessantes.

A renda fixa, como vimos, é o tipo de investimento mais seguro que existe. Em contrapartida, sua remuneração é menor do que a oferecida pela renda variável.

Por isso, para saber se o Tesouro Selic é atrativo, você deve conhecer quais são as suas expectativas de ganho e propensão ao risco. No geral, os títulos públicos são indicados para investidores conservadores e moderados. Ou seja, que querem mais segurança e tem boa receptividade aos níveis de rentabilidade da renda fixa.

Mas os papéis do Tesouro Direto também são recomendados para investidores arrojados em uma estratégia de diversificação. Ao investir uma pequena parte dos seus recursos em renda fixa, eles terão recursos mais seguros.

Outro dado importante sobre o Tesouro Selic é que ele tem baixo risco em caso de venda antecipada. Dessa forma, é indicado para fundos de emergência, pois os resgates de última hora não afetarão tanto a sua rentabilidade.

Por fim, considere todos os prós e contras do ativo para fazer uma boa escolha e ter ganhos reais. Toda informação ajuda nessa decisão, em especial conteúdos e análises de qualidade, como o que a Capital Research oferece para você. Conte com a gente para investir cada vez melhor!

Recomendados

Investimentos

Tudo sobre a Selic: histórico, evolução e efeitos na economia

Conhecer o histórico da Selic ajuda a entender seu comportamento e impactos na ...

2 anos atrás

Investimentos

Tesouro Selic: guia para investir neste título público

Tesouro Selic é um título público corrigido pela taxa básica de juros da ...

2 anos atrás

Investimentos

Tesouro Direto: passo a passo de como investir

O Tesouro Direto é uma opção mais rentável e tão segura quanto a poupança. ...

3 anos atrás