Simulador da bolsa de valores: como funciona e por que usar

Utilizar um simulador da bolsa de valores pode ser uma boa ideia para aprender a operar. Entenda como funciona.

Utilizar um simulador da bolsa de valores é uma boa alternativa para quem está dando seus primeiros passos no mercado de ações.

Os simuladores permitem que você opere no mercado com um dinheiro fictício, para aprender como a bolsa de valores funciona e testar suas estratégias sem correr risco de perder dinheiro efetivamente.

Neste artigo, você vai entender como funciona um simulador da bolsa de valores e vai conhecer algumas opções para testar na prática. 

Como funciona um simulador da bolsa de valores

Os simuladores da bolsa de valores foram criados para servir como um instrumento educativo para quem está dando seus primeiros passos no mercado acionário. 

Por meio deles, é possível conhecer as operações tradicionais do mercado, como compra e venda de ações, além de familiarizar com o funcionamento de um home broker.

Os melhores simuladores buscam representar com o maior nível de realismo possível um home broker real. A diferença é que o dinheiro que está na sua conta é um dinheiro fictício, e nenhuma operação que você executar será realizada na vida real.

Assim, ele funciona uma mercado de ações de ficção, com a diferença de que a oscilação dos ativos é idêntica à real, com apenas alguns minutos de atraso.

Na prática, portanto, você tem acesso ao mercado de ações real, por meio de uma moeda fictícia. Dessa maneira, consegue aprender como funciona o mercado de ações, e também testar suas estratégias antes de implementar.

Por que começar em um simulador da bolsa de valores

A seguir, reunimos os principais argumentos para você dar os seus primeiros passos no mercado financeiro por meio de um simulador da bolsa de valores. 

É impossível perder dinheiro

O primeiro e mais óbvio motivo para você começar a operar na bolsa por meio de um simulador é o fato de que é impossível perder dinheiro, porque você vai utilizar um montante fictício, sem valor real.

Isso é especialmente positivo para quem não tem muito dinheiro para começar a operar e não pode se dar ao luxo de perder uma parte desse valor durante o aprendizado.

Simuladores permitem aprender na prática

Outra vantagem relacionada ao uso de simuladores da bolsa de valores é a possibilidade de colocar na prática o conhecimento teórico que você adquirir em cursos, livros ou outros meios educacionais.

Em geral, as principais dúvidas sobre o funcionamento do mercado vão surgir quando você começar a operar na prática, e não durante a fase de aprendizado teórico. Com os simuladores, você aprende operando, mesmo que o dinheiro seja fictício.

O home broker se torna mais acessível

Utilizando os simuladores, você não vai aprender apenas como funciona a bolsa de valores. Também vai entender o funcionamento dos home brokers e quais são as principais funcionalidades. Termos como long, short, boleta, stop gain e stop loss vão fazer parte da sua rotina, sem que você precise colocar seu patrimônio em risco. 

Você pode testar estratégias antes de implementá-las

Não importa qual é a sua estratégia de investimento, nem se você é fã da análise técnica ou da análise fundamentalista. Nos simuladores, você consegue testar ambas estratégias, aperfeiçoando seus conhecimentos para descobrir o que realmente funciona para os seus objetivos.

Simuladores são gratuitos

Finalmente, o último argumento a favor do uso de simuladores é a gratuidade. Você não paga nada para aprender a operar na bolsa de valores por meio deles.

Antes de continuar e mostrar alguns simuladores da bolsa de valores, é importante lembrar que o uso de simuladores também exige alguns cuidados.

Ao utilizar um simulador, você não vai operar o seu dinheiro de fato, o que reduz por completo o elemento emocional das operações. O simulador não prepara o investidor para a carga emocional de operar com o próprio dinheiro – e é aí que muitos investidores iniciantes cometem boa parte dos erros.

Além disso, os simuladores podem transmitir uma falsa sensação de segurança ao investidor, dando confiança para que ele faça as operações na vida real sem os cuidados que seriam necessários. 

Por isso, entenda, desde o princípio, que é necessário separar os resultados dos simuladores da vida real. 

3 simuladores da bolsa de valores

Listamos, a seguir, três simuladores da bolsa de valores para você comparar:

Simula Bolsa

O Simula Bolsa é um dos simuladores mais conhecidos do mercado. A plataforma se orgulha de possuir uma interface considerada mais leve e menos poluída, na comparação com outros simuladores. É possível emitir ordens de compra, venda e stops. Além disso, o  simulador permite criar noções sobre a análise técnica

De acordo com os desenvolvedores do Simula Bolsa, ele é indicado para pessoas de todos os níveis de conhecimento do mercado. 

Fast Trade

O Fast Trade é, segundo o próprio site, um simulador profissional em tempo realLigado ao InfoMoney, esse simulador também não possui custos. Além disso, a utilização não fica vinculada a um período de degustação e tem uso irrestrito.

Fast Guide

O simulador Fast Guide é ligado à Guide Investimentos, sendo gratuito para os clientes da empresa. 

Ele está disponível via Desktop, Web ou em apps para Android e iOS. A empresa afirma que o simulador é sincronizado em tempo real com as operações da bolsa de valores.

E aí, gostou das dicas? Se você está atrás de mais informações do mercado de ações para dar seus primeiros passos, conte com a Capital Research para ter acesso a relatórios completos com recomendações de investimentos de renda variável.

Recomendados

Investimentos

Bolsa de Valores: o que é, qual sua importância e 5 razões para investir

A Bolsa de Valores pode ser uma maneira de aumentar a rentabilidade dos seus ...

3 anos atrás

Investimentos

Como viver da Bolsa de Valores: 5 dicas para atingir esse objetivo

Viver de investimentos no mercado de capitais pode ser uma meta atingível. Saiba ...

2 anos atrás

Investimentos

Compra e venda de ações: guia para operar na bolsa de valores

...

2 anos atrás