Pagamento de dividendos: como funciona ao investir em ações?

Investir em ações pode render ganhos com o pagamento de dividendos. Entenda como funciona e saiba como lucrar com a estratégia.

O mercado de ações é muito atrativo e, entre tantas maneiras para ganhar dinheiro, o pagamento de dividendos é uma das mais conhecidas e desejadas. Mas você sabe como isso funciona?

Através da distribuição periódica do resultado das empresas, os acionistas são remunerados com a divisão dos lucros. Assim, os investidores recebem o valor proporcional pela aplicação realizada em empresas de capital aberto.

Siga a leitura e veja, em detalhes, como você pode ter boas remunerações com o pagamento de dividendos em ações.

O que é pagamento de dividendos?

O pagamento de dividendos é a repartição, entre os sócios acionistas, dos resultados da empresa durante o período. Se a organização obtiver lucro, ele será dividido entre os investidores de maneira proporcional à quantidade de ações que eles têm.

Dessa forma, toda pessoa que compra uma ação ordinária ou preferencial tem direito ao recebimento dos dividendos, caso possua o papel durante o tempo de distribuição.

Os acionistas de ações preferenciais recebem sua parcela antes dos detentores dos ativos ordinários. Mas há previsão legal para que ambos os tipos de investidores tenham sua participação nos lucros da empresa.

O pagamento de dividendos segue uma agenda, previamente definida pela emissora dos papéis. Dessa maneira, o acionista pode receber os valores em intervalos que variam entre meses, de acordo com as práticas da empresa.

Para saber quando a organização distribui os lucros, é necessário conferir a agenda de dividendos da companhia, bem como as suas regras gerais de pagamento.

Por que são pagos dividendos em ações?

Para a gente entender melhor sobre o pagamento de dividendos, é preciso compreender o que é uma ação. Ela constitui a menor parte da composição societária de uma empresa. Nesse caso, de uma sociedade anônima (S/A).

As S/As abertas disponibilizam ações para a venda nas bolsas de valores. No Brasil, os papéis são comercializados na B3. Quem compra uma ação passa a ser um sócio acionista da empresa. Assim, ele compartilha dos resultados da sociedade anônima, amargando os prejuízos e recebendo seu lucro.

Quando a S/A encerra o período com resultado positivo, ela deve remunerar os acionistas com o pagamento dos dividendos. Ou seja, distribuir entre os sócios o valor do lucro apurado de maneira proporcional ao investimento que eles realizaram.

A Lei nº 6.404 determina que pelo menos 25% do lucro apurado pela empresa seja distribuído entre os sócios acionistas. A parcela efetivamente distribuída será determinada em assembleia realizada pelos membros da própria S/A.

Quais ações pagam dividendos?

Todas as ações devem pagar dividendos aos seus detentores. Mas nem todo acionista recebe sua parcela da distribuição dos lucros. Isso acontece porque o investidor precisa se adequar às regras da S/A para poder tomar sua parte no lucro da organização.

Assim, é necessário conferir o edital da empresa emissora das ações e ficar de olho nestas informações:

  • Data Com: data limite de compra da ação para poder receber o dividendo na data de pagamento
  • Data Ex: dia em que o acionista ganha, efetivamente, o direito de usufruir da distribuição dos lucros
  • Data Pagamento: data em que o acionista realmente receberá o valor dos dividendos.

Perceba, então, que não basta comprar a ação no dia do pagamento para receber os dividendos. É necessário já estar com o papel desde a “data com”.

Como investir e receber dividendos

Muitos investidores compram ações para revendê-las por um valor maior, mais à frente. Outros, preferem investir nos papéis e receber os dividendos. Se esse é seu caso, fique atento às seguintes dicas para ter maior rentabilidade com a distribuição dos lucros:

 

1 – Pesquise pelas ações

O primeiro passo é fazer uma boa pesquisa pelos ativos disponíveis. Assim, através do seu home broker, busque pelas ações que estão no mercado. Em seguida, colete dados sobre o papel – como histórico de pagamentos – e faça um comparativo entre os ativos do seu interesse.

 

2 – Faça uma análise fundamentalista

Ao estudar os indicadores fundamentalistas, você terá uma visão mais ampla do mercado e da empresa, em si. Dados como Dividend Yield (DY), Valor Patrimonial por Ação (VPA) e Índice de P/L (Preço por Lucro) são importantes para compreender a saúde da empresa e o custo-benefício de aquisição do papel.

 

3 – Seja estratégico

Como vimos, não basta apenas comprar a ação na véspera do dia de pagamento para receber os dividendos. É necessário observar o calendário de distribuição para ganhar a parte do lucro da empresa.

Então, organize-se e faça um planejamento para seus investimentos. Trace metas e elabore estratégias para alcançar os resultados financeiros desejados. Dessa maneira, você conseguirá maiores e melhores resultados com a sua aquisição de ações – seja pelo recebimento de dividendos, seja pela compra e venda dos papéis.

Quer ter mais dicas para investir com mais qualidade em ações? Acompanhe os conteúdos exclusivos e tenha acesso às carteiras recomendadas da Capital Research para aumentar suas chances de sucesso.

Recomendados

Investimentos

Dividend Yield: o indicador de rendimento de dividendos para acionistas

Já ouviu falar do Dividend Yield? Nós, da Capital Reseach, preparamos um artigo ...

2 anos atrás

Investimentos

Ações com dividendos: como ter as melhores na sua carteira?

...

2 anos atrás

Investimentos

Empresas que pagam dividendos mensais: quais são e como encontrar

...

2 anos atrás