Giro do ativo: o que é, como calcular e analisar

O giro do ativo indica o quão eficiente uma empresa é para gerar ganhos com seus ativos, incluindo bens e investimentos. Veja como calcular.

Giro do ativo

Conhecer o giro do ativo da empresa é de extrema importância. Isso porque esse índice permite medir a eficiência da utilização dos ativos de uma organização para gerar receitas e lucros.

Mais do que isso, o giro do ativo se tornou uma métrica que ajuda a entender melhor a saúde financeira da empresa, além de permitir planejar as próximas ações e tomar melhores decisões. Isso porque ele indica se as operações e as receitas foram ou não financeiramente eficientes, possibilitando a realização de análises para identificar e antecipar problemas.

O assunto é de interesse de gestores, acionistas e possíveis investidores. É o seu caso? Então, acompanhe a leitura!

Giro do ativo: o que é?

O giro do ativo é um parâmetro contábil que liga o total das vendas produzidas com o ativo da empresa com a sua receita líquida. Como o nome sugere, é ele quem mostra quantas vezes o ativo da companhia girou no período analisado.

Seu objetivo é analisar a eficiência no uso dos ativos da empresa (bens, investimentos, estoque, entre outros) e medir se eles estão sendo utilizados de forma devida para produzir riqueza e gerar lucro para o negócio.

Com isso, ele possibilita definir métricas e mudanças nos processos e estratégias para que seja possível atingir todo o potencial do ativo para que ele crie mais lucro.

Para que serve o giro do ativo

O giro do ativo tem como uma de suas principais funções a de mostrar para as empresas como o seu ativo tem sido utilizado ao longo do exercício. Aqui, é importante lembrar que o ativo de uma empresa tem como principal missão gerar riqueza para a organização.

Portanto, a forma como ele é utilizado dentro dela é o que demonstra se a empresa é capaz ou não de gerar o máximo de capital e lucro possível das suas operações. Por esse motivo, quanto maior for o resultado final do giro do ativo, mais eficiente a companhia é em utilizar os seus ativos.

Entretanto, é importante lembrar que esses números costumam variar – e muito – dependendo do segmento de atuação da empresa. Independentemente do setor, todas as organizações buscam ter um giro do ativo crescente e constante.

Além disso, mensurar o desempenho e o bom uso do ativo da empresa é de grande valia para a estruturação de uma organização eficiente. Ele indica a relação entre o crescimento da empresa e a necessidade de investimento de capital.

Como calcular o giro do ativo

Como vimos, o giro do ativo (GA) é uma comparação de quanto a empresa vende – seja em produtos ou serviços – em relação ao total de ativos que ela possui.

Isso faz com que a fórmula para realizar o cálculo do giro do ativo seja a seguinte:

  • GA = Receita Líquida / Total médio de ativos

Nesse sentido, a receita líquida representa o quanto a empresa vendeu nos últimos 12 meses após o desconto de valores como devoluções, impostos sobre as vendas ou atividades, reembolsos, entre outros.

O total médio de ativos é exatamente o que o nome representa: a média dos últimos 12 meses do total de ativos que a empresa possui.

Exemplo de cálculo

Para deixar o entendimento da fórmula mais claro, que tal um exemplo de cálculo de um GA?

Vamos imaginar que uma empresa possua uma receita líquida de R$ 5 milhões e que, em um período de um ano, o seu total médio de ativos tenha sido de R$ 35 milhões.

Ao colocarmos esses números na fórmula, temos o seguinte:

  • GA = R$ 5 milhões / R$ 35 milhões;
  • GA = 0,14.

Ou seja, o giro do ativo dessa empresa é de 0,14.

É claro que, quanto maior esse número, melhor para a organização, pois isso significa que ela gera cada vez mais vendas com uma mesma base de ativos.

Mas vale reiterar que o giro do ativo varia muito de acordo com o setor e o segmento de atuação da companhia. Setores que possuem poucos ativos tendem a ter um giro do ativo maior, enquanto indústrias ou empresas que possuem uma maior demanda de capital possuem esse indicador menor.

Análise da empresa a partir do giro do ativo

Ao longo do artigo, foi possível perceber que o giro do ativo é um indicador importante para mostrar como os ativos da empresa estão sendo utilizados.

Uma boa estratégia financeira sempre busca aumentar as vendas, minimizando a necessidade de ativos para que elas ocorram – já que qualquer aumento do ativo é financiado com capital da empresa, o que gera um custo.

Dessa forma, o giro do ativo é um ótimo indicador para os gestores conseguirem entender e avaliar qual a real capacidade de gerar receitas com a sua atual base de ativos. Além disso, ele é de grande utilidade para entender o ROE (return on equity ou retorno sobre o patrimônio).

O GA também é um indicador que permite antecipar problemas, já que pode apresentar ativos (máquinas ou equipamentos) que não estejam gerando receitas ou atuando como esperado.

Ainda, permite entender não apenas a capacidade produtiva da empresa, mas também a otimização de processos, a precificação e se suas estratégias estão trazendo os resultados previstos.

Gostou de saber mais sobre o giro do ativo?

Fique sempre bem informado sobre investimentos aqui no blog da Capital Research. Aproveite para acessar nosso site e descobrir mais sobre como encontrar as melhores oportunidades de investimento de forma gratuita.

Recomendados

Investimentos

Anbima: entenda o papel dessa associação reguladora do mercado financeiro

Saiba mais sobre o que é a Anbima, entendendo seu papel regulador do mercado e ...

3 anos atrás

Investimentos

Block trade: tudo que você precisa saber sobre o assunto

O block trade é uma grande oferta de ações na bolsa. Confira tudo que você ...

2 anos atrás

Investimentos

Calculando o Índice de Endividamento: saiba como aqui!

...

3 anos atrás