Como investir no Tesouro Nacional e lucrar com títulos públicos

Aplicar em títulos públicos pode ser seguro e rentável. Veja como investir no Tesouro Nacional e dicas para lucrar.

Quer saber como investir no Tesouro Nacional? Essa é uma decisão inteligente, pois estamos falando de uma aplicação financeira segura e rentável, superior à tradicional caderneta de poupança.

Neste artigo, vamos mostrar a você como, em apenas cinco passos, dá para comprar títulos públicos do Tesouro Direto. Separamos, ainda, outras informações importantes sobre o funcionamento das aplicações em renda fixa, como rentabilidade e segurança. 

Acompanhe!

Como investir no Tesouro Nacional: passo a passo

Com a caderneta de poupança rendendo cada vez menos, os títulos da dívida pública vêm se tornando uma opção de investimento mais popular. Seguros e fáceis de investir, os papéis do Tesouro Direto são uma alternativa interessante em renda fixa.

Confira, então, como investir no Tesouro Nacional em apenas cinco passos:

 

1 – Simule a aplicação

No site do Tesouro Direto, você consegue fazer a simulação do investimento. Essa primeira etapa é importante para que você consiga entender a rentabilidade de cada uma das opções disponíveis. Além disso, você tem dados para comparar os custos e rendimentos dos títulos em suas condições de vencimento.

 

2 – Escolha uma corretora

Depois que você viu os ativos disponíveis, é hora de começar a sua compra. Apesar de ser possível simular os rendimentos dos papéis no site do Tesouro Nacional, as negociações só podem acontecer por intermédio de uma instituição financeira.

Assim, você precisa pesquisar pelas corretoras de investimento autorizadas a operar títulos públicos. Analise as condições oferecidas pelo mercado, compare taxas e escolha por uma empresa.

 

3 – Transfira o dinheiro

Em seguida, você deve abrir uma conta de investimento. Nela, será possível efetuar e acompanhar o andamento das transações. Então, faça a transferência de dinheiro de uma outra conta bancária para a sua conta na corretora, que deve ter a mesma titularidade.

 

4 – Comece a investir no Tesouro

Agora sim, com dinheiro em conta, tem como começar a investir no Tesouro Nacional. Volte às simulações que você fez, veja as melhores opções e envie sua remessa de compra dos títulos escolhidos.

 

5 – Acompanhe o investimento

Por fim, não basta apenas comprar ativos do Tesouro. Você deve fazer o acompanhamento periódico das suas aplicações e verificar se os rendimentos estão de acordo com suas estratégias de investidor.

O que você precisa saber antes de investir no Tesouro

Como você viu, tem como investir no Tesouro Nacional em apenas cinco passos. Mas, antes mesmo de iniciar a compra de títulos públicos, veja informações importantes sobre este tipo de investimento.

 

O que são títulos públicos?

Os títulos da dívida pública são emitidos pelo Tesouro Nacional a fim de financiar gastos do governo. Ou seja, o poder público vende os papéis para conseguir recursos financeiros para seu caixa.

Eles são um tipo de renda fixa e, assim, rendem juros a taxas conhecidas pelo investidor. Sua rentabilidade não é tão alta como a esperada em investimentos de renda variável. Mas os papéis compensam em segurança, estabilidade e previsibilidade.

Em resumo, quem compra títulos públicos do Tesouro Direto “empresta” dinheiro para o governo e é remunerado com juros.

 

Qual a rentabilidade do investimento?

O Tesouro Direto é formado por diferentes títulos. Dentre eles, Tesouro Prefixado, Tesouro Selic e Tesouro IPCA são os mais conhecidos. Cada um dos formatos do Tesouro tem suas condições de rentabilidade

Assim, os ativos prefixados rendem a taxas fixas de juros durante todo o investimento. Os papéis pós-fixados, no entanto, têm rentabilidade atrelada a índices como taxa Selic, IPCA e IGP-M.

 

É seguro investir no Tesouro Nacional?

Apesar de não ser coberto pelo Fundo Garantidor de Crédito, o Tesouro Nacional emite títulos seguros.  Isso acontece porque é o governo quem paga as aplicações financeiras. 

Portanto, mesmo que não haja dinheiro em caixa para o pagamento dos ativos e suas remunerações, os cofres públicos podem até mesmo imprimir mais moeda para honrar com a quitação.

O risco de calote do Tesouro Nacional é muito baixo. Assim, comprar os títulos da dívida pública é um investimento seguro.

 

Quanto custa investir no Tesouro Direto?

Invariavelmente, o comprador de títulos públicos tem que pagar pela taxa de custódia cobrada pela B3 (0,25% a.a.) e pelo Imposto de Renda sobre o investimento. 

Além disso, ocorre a cobrança de IOF sobre os resgates realizados em um período inferior a 30 dias à data da aplicação dos recursos.

Mas, além destes gastos, o investidor pode ser deparar com outros custos relativos ao serviço prestado pelas corretoras. Assim, taxas de administração podem ser cobradas pelas instituições financeiras.

Existem várias corretoras de investimentos que não cobram taxas sobre investimentos no Tesouro Nacional. No entanto, observe que a isenção é sobre as taxas de administração e, dessa forma, as taxas da B3 e impostos ainda serão descontados do valor investido.

Fora as questões envolvendo taxas, tem como investir no Tesouro Nacional com pouco dinheiro. Há opções de títulos que custam pouco mais de R$ 30.

Qualifique a sua estratégia e descubra como investir de maneira mais confiante e rentável com os conteúdos e recomendações da Capital Research.

Recomendados

Investimentos

Tesouro Direto: passo a passo de como investir

O Tesouro Direto é uma opção mais rentável e tão segura quanto a poupança. ...

3 anos atrás

Investimentos

Descubra quais são as melhores corretoras para Tesouro Direto

Veja dicas para identificar as melhores corretoras para Tesouro Direto e escolher a ...

2 anos atrás

Investimentos

Saiba o que são títulos públicos e porquê você deveria investir neles

Ajudar a financiar os projetos do governo e ainda rentabilizar com isso é possível ...

3 anos atrás