Entenda de uma vez por todas o que é ativo circulante

O ativo circulante é um ótimo indicador para saber se uma empresa é financeiramente saudável e se vale mesmo o seu investimento

Antes de comerçamos a falar sobre ativo circulante, existem muitas maneiras de analisar se uma empresa está financeiramente saudável. Mas em todas elas a equação só pode ter um resultado final: precisa ser positivo. Isso significa que a companhia precisa ter recursos suficientes para se mostrar confiável e uma boa opção para se investir.

Mas como saber se ela tem mais lucros do que dividendos? Um dos caminhos é analisar o grau de liquidez, mais precisamente o de liquidez corrente. Esse índice vai dizer se a empresa tem aporte financeiro suficiente para quitar dívidas ou ainda para cumprir acordos.

O índice de liquidez corrente leva em consideração outro elemento, igualmente fundamental para saber se uma companhia está financeiramente bem: agora sim, o ativo circulante, também chamado de ativo de giro. Basicamente ele diz o quanto de recursos uma empresa possui para ser usado rapidamente. Para ser considerado circulante, ele precisa ter alta liquidez, ou seja, pode ser transformado em dinheiro em caixa num curto período de tempo. 

Para você entender melhor, imagine uma loja de roupas. O ativo circulante dela será tudo aqui que rapidamente pode virar dinheiro em caixa, não só recursos financeiros, como uma conta em movimento no banco, como também as caixas com mercadoria estocada e as aplicações financeiras de curto prazo que possui. Tudo que pode ser rapidamente convertido em dinheiro é considerado ativo circulante.

Outros itens que também são ativos de giro:

– Saldo em banco

Contas a receber de clientes dentro de um ano

– Matéria-prima;

– Produtos inacabados;

– Depósitos Bancários;

– Mercadorias prontas para a revenda;

– Reservas de caixa;

– Dinheiro em caixa;

– Investimentos de curto prazo.

Leia mais: https://www.capitalresearch.com.br/blog/investimentos/ativo-circulante-operacional/

O ativo circulante é fundamental para a empresa, porque ele ajuda a pagar dívidas corriqueiras. Ele também é utilizado para operações rotineiras, que exigem dinheiro à disposição e de maneira imediata. Além disso, é uma forma de ser bem avaliado pelos credores, mostrando que não há riscos de não cumprir suas obrigações financeiras.

Aos investidores, o ativo circulante serve como um aviso. Ele alerta se a empresa tem fundos que podem usados a qualquer momento ou se a companhia vai conseguir quitar as dívidas – se as possuir. E como isso pode ser mensurado?

Para chegar a essa conclusão, basta subtrair o passivo circulante do ativo circulante: se o resultado for menor do que a dívida, significa que a empresa não consegue pagar o que deve. Já, se os ativos circulantes forem muito maiores do que os passivos, é porque a companhia tem recursos para quitar o que deve.

Leia mais: https://www.capitalresearch.com.br/blog/investimentos/ativos-operacionais/

Como calcular o Ativo Circulante?

Para saber o quanto a empresa possui de ativo circulante, deve-se somar os seguintes itens:  dinheiro + equivalentes em dinheiro + inventário + recebíveis + títulos negociáveis + despesas antecipadas + outros ativos líquidos – valores esses que aparecem no Balanço Patrimonial da organização.

A diferença do ativo circulante para o ativo não circulante

Como vimos, um ativo só é considerado circulante se ele possui alta liquidez, ou seja, se é rapidamente convertido em dinheiro em caixa. Mas uma empresa possui outros tipos de ativos: são aqueles que levam um tempo maior para ser revertidos em recursos. Eles são:

Investimentos

Podem ser títulos financeiros comprados, mas de longo prazo, que não poderão ser resgatados de uma forma imediata, ou ainda o investimento feito em mobiliário, máquinas, logística e instalação.

Realizável ao longo prazo

Tudo que for de direito e que só consegue ser cumprido em um prazo maior do que 360 dias, como a recuperação de impostos e contratos de mútuo valor. 

Intangível

Apesar de não poder ser tocado, aumenta consideravelmente o valor e a competitividade de uma empresa, como as patentes e as marcas.

Imobilizado

Como o nome já sugere, se refere aos bens patrimoniais, como prédios, terrenos, veículos, e serve para manter a empresa em funcionamento.

Saiba mais sobre a diferença entre ativo circulante e não circulante.

Tenha mais informações para investir

Conhecer e entender de ativos circulantes é uma maneira de saber se a empresa vale seu investimento. Mas existem outras formas de aplicar o seu dinheiro. Pensando em auxiliar nessa tarefa, nasceu a Capital Research. A empresa foi criada para democratizar a informação de qualidade sobre tipos de investimentos, voltadas para o investidor individual.

Por trás destas informações detalhadas, está um time formado por analistas certificados com experiência no mercado de research, de grandes bancos a corretoras. O resultado é um conteúdo técnico, focado em guiar investidores e auxiliá-los a encontrar as melhores oportunidades de investimentos, como ações e fundos imobiliários.

A Capital Research oferece dois planos: um gratuito, que oferece a escolha por uma categoria de investimentos que você gostaria de se aprofundar mais, e o Plano Premium, pelo qual você paga R$ 14,90 por mês e tem acesso irrestrito e ilimitado a todos os relatórios e demais conteúdos produzidos pelo time da Capital Research.

Recomendados

Investimentos

Capital especulativo: como funciona e como ganhar dinheiro

Entenda mais sobre esse tipo de ação de mercado e conheça melhor suas vantagens e ...

3 anos atrás

Investimentos

Ativo Circulante e Ativo Não Circulante: principais diferenças e conceitos

...

3 anos atrás

Investimentos

Como comprar ações: confira o passo a passo e 4 formas diferentes para voce começar a investir agora!

Devido à queda da taxa SELIC e a baixa rentabilidade da renda fixa, demanda-se ...

3 anos atrás